Arquivo da categoria: publicidade

Comerciais que você não viu (2ª edição)


Duas notas antes de mais nada:

1 – A última postagem teve bastante repercussão entre amigos. Fico feliz que o tema desperte alguma curiosidade. A abordagem que fiz teve bem pouco rigor científico, com bastante foco em exemplos do cotidiano e bem pontuais. Noutra oportunidade, posso desenvolver o assunto com algum aporte científico mais denso, com material da OMS, da PNAS (Estados Unidos) ou de institutos europeus.

2 – Considerando essa repercussão, queria pedir que a repassassem para o blog: ou seja, que usassem das três principais ferramentas para tal. Uma delas, mais comum e acessível, é o comentário. Em postagens anteriores, alguns comentários foram muito interessantes ou para endossar algo que disse ou para polemizar uma discussão que nascia, por exemplo. Outra ferramenta é a avaliação através das cinco estrelas: mau, aborrecido, razoável, bom e excelente. É uma forma, anônima, de eu poder avaliar o grau de aceitação da temática e abordagem de algum tema. Por fim, a terceira ferramenta consiste em avaliar o post como sendo engraçado, interessante ou legal. É um termômetro do bem (haha), mas traz diferenciações importantes. Se quiser criticar, os comentários são ideais.

Feito o prelúdio, vamos direto ao ponto: hoje a temática é light e também continuação de uma postagem que fiz, em 19 de novembro, sobre comerciais focados no público GLBT. Como tenho grande predileção pelos recursos audiovisuais, resolvi retomar esse tema e trazer alguns outros vídeos que coleciono na conta do Youtube.

O vídeo abaixo é um comercial da famosa marca de bebidas Campari. Existem inúmeros comerciais da bebida mais vermelha do planeta. Mas esse é especial porque dá visibilidade a um tema invisível dentro da própria comunidade GLBT: a transexualidade. Há muito a ser dito sobre esse tema, e não caberia numa postagem como a de hoje. Noutra oportunidade, abordarei essa questão que é pouco entendida tanto por homossexuais quanto por aqueles que se dizem “sem preconceitos”.

Já esse outro é rápido e engraçado. Já viu publicidade de operadoras de telefonia móvel focada no público gay brasileiro? Pois é, eu nunca vi. Fora do país, as coisas são muito diferentes. Essa publicidade da Motorola é um bom exemplo disso:

Bolívia, aquele país comandado por Evo Morales, já ouviu falar? Bem, de lá vem uma publicidade estatal (ou seja, publicidade oficial e declarada acerca de algo) contra a homofobia e a transfobia (preconceito com transgêneros). Foi produzida pelo Ministério da Saúde e do Desporto. É bastante trivial, mas tem uma mensagem clara para a população boliviana:

Agora um vídeo mais engraçado, de uma companhia aérea. O único diálogo (na verdade, monólogo) é bem ao final e acredito que de fácil entendimento. A empresa é a Virgin Atlantic.

Homens tomando banho. Por um descuido (será? vamos deixar assim…), o sabonete cai no chão. Olhares atentos, respiração tensa. O cenário é um presídio, local ‘privilegiado’ das práticas homossexuais ocasionais. O que acontece? A marca de calça jeans Stocker esclarece.

O vídeo abaixo é uma propaganda da emissora MTV norte-americana. Não sei se chegou a passar aqui no Brasil, mas é bastante interessante e trata da bissexualidade (no vídeo em si, poderíamos considerar os conflitos e paixões da adolescência). A tradução do texto final do vídeo é a seguinte: se seu amor é sem barreiras, proteja você e os outros. Use camisinha. Importante destacar a trilha do vídeo: é uma versão de Nature Boy, do grande Nat King Cole. Se não conhece, veja ele cantando ao vivo.

Bom, acho que por hoje é isso.
Seis vídeos já é o suficiente.
E agora eu vou pra night, exercitar meu “boundless love“. =)
Não esqueçam de comentar e abraços a todos.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: