Tem “pink money” no ativismo?


Doação a organizações LGBT sem fins lucrativos: sobra um pouco do “pink money” para o ativismo?

Car@s leitores do blog, estou fazendo uma pesquisa sobre apoio financeiro a organizações LGBT no Brasil e gostaria que vocês participassem. Ela não tem um público-alvo fechado, embora ativistas em organizações LGBT e ativistas fora de organizações LGBT sejam dois grandes grupos que quero atingir com a pesquisa. Ainda assim, outros membros da comunidade LGBTIQ que não se identificam como ativistas nem mesmo com o ativismo também me interessam. Uma vez que o tema é o suporte financeiro às organizações LGBT brasileiras, é importante lembrar que, na maioria dos países, parte expressiva dos doadores não se identifica como ativista exatamente, mas sim como doador ou “membro da comunidade LGBT”. Os ativistas, num sentido mais usual, são os que atuam profissionalmente em organizações LGBT.

Bem, o questionário é bem simples e você gasta menos de 10 minutos respondendo. Gostaria também que vocês o divulgassem entre seus contatos, sejam LGBT ou não: estou interessado em colher o máximo possível de visões sobre o tema. Abaixo está o questionário, e por questão de formatação no blog, eu sugiro que você pressione a seta da direta do seu teclado duas vezes ( –> ), pois assim o questionário ficará centralizado e você conseguirá ler tudo.

Caso você tenha problemas em respondê-lo diretamente aqui ou prefira abri-lo numa aba nova, basta clicar aqui no link da pesquisa.

Obrigado pela sua participação.

%d blogueiros gostam disto: