Arquivos do Blog

CNPq e o respeito às travestis e transexuais


No mês de maio deste ano, escrevi duas vezes sobre o tema da transfobia aqui no blog. Num dos textos, abordei o tratamento dado pela grande imprensa à morte da dançarina Lacraia – via de regra, retratada pelo gênero gramatical masculino. Noutro, posterior, publiquei um artigo opinativo que havia feito na faculdade junto com uma colega sobre o tema da identidade de gênero e da transfobia.

Num trecho daquele artigo, escrevemos:

segundo notícia divulgada por alguns jornais brasileiros, ainda que online, nove estados brasileiros passaram a adotar o uso do nome social em seus registros e chamadas. O que significa isso? Que a incompatibilidade entre corpo (e identidade) e nome civil não será mais um dos vários desafios que alunas transgêneras enfrentam no meio escolar. […] Ao ser chamada por um nome que não reconhece – e que não a reconhece –, a travesti vê-se desrespeitada em seu direito básico de reconhecimento.

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: